CLDS 4G

O programa CLDS-4G tem como objetivo promover a inclusão social de grupos populacionais que revelem maiores níveis de fragilidade social num determinado território, mobilizando para o efeito a ação integrada de diversos agentes e recursos localmente disponíveis, constituindo-se como um instrumento de combate à exclusão social fortemente marcado por uma intervenção de proximidade realizada em parceria, de forma a: a) Aumentar os níveis de coesão social dos concelhos objetos de intervenção dinamizando a alteração da sua situação socio territorial; b) Concentrar a intervenção nos grupos populacionais que em cada território evidenciam fragilidades mais significativas, promovendo a mudança na situação das pessoas tendo em conta os seus fatores de vulnerabilidade; c) Potenciar a congregação de esforços entre o setor público e o privado na promoção e execução dos projetos através da mobilização de atores locais com diferentes proveniências; d) Fortalecer a ligação entre as intervenções a desenvolver e os diferentes instrumentos de planeamento existentes de dimensão municipal.

Âmbito territorial

O Programa CLDS-4G aplica-se ao território de Portugal continental. Um CLDS-4G pode abranger um território de dimensão concelhia ou infra concelhia Os territórios a abranger pelos CLDS-4G assumem os seguintes perfis, tendo por referência um conjunto de indicadores: a) Territórios especialmente afetados por desemprego; b) Territórios com situações críticas de pobreza, particularmente a infantil; c) Territórios envelhecidos, d) Territórios fortemente atingidos por calamidades.

Ações elegíveis As ações a desenvolver pelos CLDS-4G integram os seguintes eixos de intervenção: Eixo 1: Emprego, formação e qualificação; Eixo 2: Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil; Eixo 3: Promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa; Eixo 4: Auxílio e intervenção emergencial às populações inseridas em territórios afetados por calamidades e/ou capacitação e desenvolvimento comunitários. Em função dos perfis de cada território, devem ser desenvolvidas as ações obrigatórias previstas em cada um dos Eixos correspondentes a determinado perfil. Os eixos de intervenção concretizam-se em ações a desenvolver no território, as quais podem assumir os seguintes tipos: a) Ações obrigatórias do eixo de intervenção financiadas no âmbito do Programa CLDS-4G; b) Ações facultativas financiadas no âmbito do Programa CLDS-4G; c) Ações obrigatórias do eixo de intervenção financiadas fora do âmbito do Programa CLDS-4G; d) Outras ações financiadas fora do âmbito do Programa CLDS-4G.